A importância do pai durante a gestação e no nascimento do bebê - MeuCháBaby

A importância do pai durante a gestação e no nascimento do bebê

Quando a mulher descobre que será mãe, quase que imediatamente cria-se um vínculo muito forte entre ela e o bebê.

O corpo da mãe passa por mudanças dia após dia. Ela muda seu comportamento para garantir desde o início o bem-estar e saúde do filho. Ao longo dos meses, ela começa a sentir o feto mexendo dentro dela e esta é uma sensação única e exclusiva das mamães. Questões como estas explicam porque, mesmo antes de nascer, o bebê já é tão amado pelas mães.

Já o corpo do pai não passa por nenhuma alteração. Ele pode ficar feliz com a notícia da gravidez, pode se entusiasmar, mas ele não carrega a criança, só poderá senti-la
após o nascimento. Por isso, é importante que a mãe deixe o pai sentir-se importante no momento da gestação e valorize sua presença tanto no pré-natal quanto no pós-
parto. Em outras palavras, a mulher pode criar estratégias para preparar, emocionalmente, o futuro pai para a chegada do bebê.

Durante a gestação, deixe o papai conversar com o bebê. Assim, o pequeno já irá reconhecer a voz do pai e sentir-se amado não só pela mamãe. Incentive que ele faça
carinho na barriga porque o feto sente o toque do pai. Uma boa ideia é o pai se oferecer para passar óleo ou o creme na barriga da mãe. Assim, além de acariciar seu
bebê, a mãe também recebe um carinho ótimo.

Compartilhe com o pai as informações das consultas médicas, os exames necessários, a nova dieta alimentar, entre outras questões da nova rotina da gestante.
Na hora do parto, a presença do pai é muito importante para apoiar a mamãe. Mas para evitar que o pai esteja nervoso neste momento, a mulher deve conversar antes e
explicar como será e então, juntos, eles definem sobre quem irá entrar na sala de cirurgia. Mas com certeza, o pai que presencia o nascimento do filho tem
mais histórias legais para contar sobre o nascimento do bebê e poderá se orgulhar de contar tudo para os amigos e familiares.

Algumas mães afastam o pai da criança nos primeiros meses por achar que só elas sabem cuidar do filho recém- nascido. Isto é muito comum. Então, mamães, fiquem
atentas para que vocês não cometam injustiças. Deixe o pai participar da vida do filho e incentive práticas como assitir o banho , tirar dúvidas com os pediatras e
enfermeiras, trocar as fraldas, cantar para ninar… Lembre-se que para eles tudo é novo, também!

Ser mãe é delicioso mas deixa a mulher cansada e às vezes até estressada. O pai pode ser um aliado e a mãe deve enxergá-lo desta forma.

Então, nossa dica é que haja diálogo desde o início da gestação, uma conversa sobre a divisão de tarefas e muito amor e paciência para que o casal enfrente este novo
momento com traquilidade. Lembrem-se que o bebê só precisa se sentir amado e seguro.